Santiago (Chile)

Oi, pessoal!

Segue aqui o relato da minha experiência em Santiago do Chile. Fiquei impressionada com a beleza da cidade, a cordialidade e educação dos chilenos. Recomendo a todos que, quando puderem, não deixem de visitar esta cidade que é tão cativante.

A primeira dica é reservar o assento na janelinha para poder observar aquele visual maravilhoso da Cordilheira dos Andes. Minha sugestão é que na ida escolha o lado esquerdo e, na volta, o direito (considerando-se que está sentado, olhando para a frente do  avião), pois assim você conseguirá ver o Monte Aconcágua.  A Cordilheira dos Andes é a maior cadeia de montanhas do mundo em comprimento; são 8 mil quilômetros ao longo da América do Sul –vai da Venezuela à Patagônia. Posso lhe garantir que só esta vista é um espetáculo à parte e um cartão de boas vindas (que fica mais belo ainda no inverno). Das companhias que operam o trecho recomendo a Latam, pois o serviço de bordo é o melhor!

o_Andes Chilenos

Chegou ao aeroporto e não reservou transfer? Uma dica é nunca pegar os taxis que ficam fora do aeroporto (conselho que pode ser aplicado lugares também), pois corre-se o risco de cair nas mãos de um oportunista que irá dar mil voltas até chegar ao destino, receber nota falsa como troco e ser vítima do truque, que é bastante comum, de substituir a sua nota por uma de menor valor e dizer que ainda está faltando, quando na realidade você teria troco. Ex. A corrida dá $5.500 (pesos chilenos), você paga com uma nota de 10.000 e o “taxista” alega que você deu uma nota de 1.000 e te mostra a nota (sim, eles são muito rápidos e trocam a nota sem você perceber).  O melhor e mais seguro a fazer é pegar um taxi ou transfer dentro do aeroporto (no nosso caso foi a Transvip), num guichê, no qual você paga antes e tem a opção de fazer o pagamento com cartão de crédito.

A hospedagem em Santiago do Chile é feita, normalmente, em apartamentos (apart hotel), que são comprados com a finalidade de alugar – o que é muito legal, já que são equipados com cozinha.  É comum darem um desconto significativo se você pagar em dólares, então procure se informar sobre isso. Ah, e se você chegou em Santiago e está sem pesos, não troque no aeroporto; deixe para fazê-lo no centro. Procure a Rua Agustinas, próximo ao Palácio do Governo La Moneda. Ali estão localizadas diversas casas de câmbio, mas já aviso que não é difícil encontrar valores de venda/compra diferentes entre um estabelecimento e outro, então é bom percorrer a rua inteira. Mas atenção: só troque dinheiro nas casas de câmbio que estão na rua! Pode ser que você seja abordado por alguém oferecendo uma cotação muito vantajosa, porém você deverá acompanha-lo até um prédio.  NÃO suba nos prédios, pode ser um golpe muito aplicado na região.

Bom, chegou e Santiago e se instalou? Saia para conhecer melhor esta linda cidade. Retire na portaria do seu hotel ou apart um mapa da cidade e saia para desbravar o entorno. Com certeza você ficará encantado (assim como eu fiquei) com esta charmosa, moderna, limpa, segura e acolhedora cidade. Os Chilenos são muito cordiais, educados e gostam muito de brasileiros.

DSC03197

Uma boa forma de conhecer Santiago é caminhado. A cidade é essencialmente plana e, principalmente no Centro Histórico, há uma grande quantidade de atrações turísticas próximas uma das outras.

Para não perder os detalhes e aproveitar ao máximo o passeio a pé, a dica é juntar-se aos walking tours que acontecem diariamente na capital chilena. Não é necessário fazer reserva nem se preocupar com o pagamento: é de graça (mas sabe como é… sempre rola uma gorjeta ao final)! Basta comparecer aos locais de saída dos tours nos dias/horários agendados e seguir o guia. Os passeios são em inglês, mas, quem preferir, pode agendar tours privados em espanhol. Neste caso, é necessário pagar algo em torno de USD 10.

DSC02922

Compras em Santiago: o local não é o paraíso das compras, porém alguns produtos valem muito a pena sim, especialmente se nossa moeda estiver numa época de valorização. Outros são apenas um pouco mais baratos em Santiago e não tão interessantes para compras. O que posso garantir é que, para a alegria da mulherada, os cosméticos por lá têm preços muito melhores que aqui – principalmente se comprados em farmácias, lojas de departamentos ou supermercados. Comprei alguns itens da marca Petrizzio (fabricada no Chile) e adorei!  Qualidade muito boa e precinho amigo!!  Os eletrônicos também compensam muito, tanto que o Chile já que é um mercado de teste mundial para novos aparelhos eletrônicos. Com certeza você vai encontrar produtos que ainda não estão disponíveis no Brasil. Recomendo que, se levar algum produto eletrônico, leve também a nota fiscal da compra, assim pode evitar problemas chegando no Brasil.

Quanto aos vinhos, chega a parecer de tão baratos que são – e nem é necessário mencionar que a qualidade é excelente. Como é de conhecimento da maioria, bebidas, ou seja, embalagem contendo líquidos, não pode seguir na bagagem de mão, porém vou contar o que nos aconteceu: por absoluta distração, embarquei com algumas garrafas de vinho e não fui barrada em nenhuma ocasião e, inclusive, fui orientada pela comissária a acomodar as garrafas sob o assento da frente e só fui “me tocar” do acontecido quando cheguei em casa. Procurei informação na internet e em alguns sites diziam que a Lan permite que embarque com até três garrafas de vinho (só que no caso eu trouxe mais de três…rsrs), porém meu marido esteve recentemente no Chile, e ao buscar esta informação diretamente na Latam, disseram que não é permitido… enfim, talvez permitiam quando era lan.  Eu achei muito vantajoso comprar vinho e alfajores no supermercado, principalmente no Jumbo do Shopping Arauco, que tem grande variedade de marcas. Este shopping está localizado no bairro Las Condes e vive lotado, pois é o favorito dos chilenos. Ele também conta com todas as lojas de departamentos: Ripley, Paris e Falabella.

Esse shopping tem um “Distrito de Lujo” (Distrito de Luxo) localizado ao ar livre, um espaço super chique com lojas de grandes marcas, como: Dolce&Gabbana, Emporio Armani, Ermenegildo Zegna, Carolina Herrera. Se quiser tomar um café mais requintado, vale ir ao Emporio Armani Caffé. É também uma excelente opção para quem quer fazer o programa: compras e almoço ou jantar. O shopping oferece um cartão de desconto para turistas (Tourist Discounts).

O Shopping Costanera Center, por sua vez, é maior shopping de Santiago e está localizado no bairro Providencia, onde você poderá encontrar lojas de grandes Marcas, como: Zara, Lacoste, Armani, Tommy Hilfiger,  H&M, Forever 21 etc. e grandes lojas de departamentos como Falabella e Ripley.  Não conferi, mas me informaram que há também descontos para turistas (não só em lojas, mas também em restaurantes). É necessário se dirigir ao balcão de informações no 2° piso (em frente a entrada da loja Ripley) e apresentar identidade, carteira de motorista ou passaporte do Brasil para receber um cartão ou uma pulseira para aproveitar os descontos.

Paseo Ahumada

Esta rua está localizada no centro da cidade e é uma ótima opção para fazer compras e também para ver de perto o movimento no coração da cidade. Há muitas lojas com bons preços e há também filiais de lojas como Ripley e Falabella. Nesta última você poderá encontrar cosméticos de marcas como MAC, Dior, Clarins, Clinique, entre outras. Você terá que passar por ali quando for conhecer a Plaza de Armas e, andando por lá, dê uma passada em um Café com Piernas – que, apesar de muito comentado, nada mais é do que uma cafeteria cujas funcionárias usam saias curtas.

 

Transporte:

Táxis

Lá não há tantos táxis circulando como em Buenos Aires, mas são tão baratos quanto. Funcionam pelo taxímetro. Para algumas regiões você pode acertar o preço antes, como aconteceu conosco no trajeto do hotel ao shopping num domingo. Das outras vezes pagamos pelo taxímetro.

Metrô

O metrô é de excelente qualidade e super limpo. Porém, diferentemente do esquema aqui no Brasil, o valor do bilhete varia de acordo com os horários (hora do rush, horário normal e horário baixo). Junto das caminhadas, é a melhor opção para conhecer a cidade, pois há bastante linhas e estações! Você encontra mapas disponíveis em todas elas, e, além disso, os funcionários são prestativos. Em caso de dúvida, é só perguntar.

Ônibus – Estes não são recomendados aos turistas, por ser um meio um tanto confuso. A frota de ônibus é grande, mas a passagem precisa ser comprada em bancas e não na hora do embarque. Dê preferência ao metrô.

DSC03096

Vinícolas:

Em Santiago e arredores existem inúmeras vinícolas, porém só visitamos a Concha Y Toro, que é uma das mais famosas. Reservamos o passeio daqui mesmo diretamente no site da vinícola. Eles oferecem dois tipos de visita: o tour tradicional, (que foi o que fizemos) com passeio pela vinícola e degustação de vinhos, e o Tour Marques de Casa Concha, que oferece, além do vinho, degustação de queijos. Eles disponibilizam visitas nos idiomas espanhol e inglês e, ao final do passeio, eles dão uma taça e vinho (bem bonita  por sinal). Apesar de ser um bom vinho, fiquei sabendo, através do senhor que nos levou ao Valle Nevado no dia seguinte, que a Viña Concha Y Toro não tem para os Santiaguinos o mesmo prestígio que tem para nós, brasileiros.

DSC02966

Estações de esqui (neve!)

Para chegar ao às estações de esqui você pode alugar um carro ou utilizar os serviços de uma empresa especializada que te levará junto com um grupo. No nosso caso utilizamos os serviços de uma empresa que se chama Ticket Tour e está localizada no Mercado Central (entrando pela porta principal, fica à esquerda ao final do corredor). Pagamos, na época , 44.000 pesos chilenos (por pessoa) por um passeio de um dia inteiro. No caminho há uma parada para alugar as roupas, que por sinal é caríssimo. Vão te falar que é necessário alugar todos os itens (casaco, óculos, luva e bota e calça) mesmo que não vá esquiar, mas o meu conselho é que não alugue tudo (roupa completa) se a sua intenção é apenas passear. Mesmo sob insistência não aluguei o casaco, mas acho que poderia não ter alugado nada, pois, quando cheguei lá em cima, vi que havia muitas pessoas que não estavam praticando esportes com roupas “normais”.  Vale a pena subir pra conhecer mesmo que seja só para apreciar a vista, pois o visual é deslumbrante! A Júlia fez tubbing, uma espécie de tobogã de gelo em que você escorrega numa boia, e disse que é bastante divertido! Eu mesma só passeei, mas só isso já valeu a pena!

DSC03018

Onde comer

… ou onde comemos, rsrsrs! Os shoppings você vai encontrar uma considerável variedade de redes de fast food (inclusive algumas americanas que você não encontra no Brasil) e alguns restaurantes no sistema buffet. Um lugar que achei bem interessante é o Schopdog, uma tradicional franquia que você encontra nas ruas de Santiago: há outras lojas em outros endereços espalhados pela cidade, mas estivemos em um localizado no centro. Oferecem uma variedade grande de pratos e porções bem servidas que, dependendo da fome, dá para dividir entre duas pessoas, tudo por um preço bem camarada – o que é um diferencial, pois comer em Santiago não é barato!

Estivemos no Giratório Restaurant, no bairro Providencia. Este restaurante, que fica no 16º andar, tem uma vista incrível das cordilheiras que você poderá apreciar enquanto almoça ou janta. Em 1 hora ele dará uma volta de 360º enquanto um pianista toca uma música agradável e, ser for à noite, você terá a sua mesa iluminada à luz de velas. Apesar de ser um pouco caro, você poderá ter essa experiência por um preço um pouco mais em conta pedindo o Menu Executivo, com entrada, prato principal, sobremesa e café ao final. Quando almoçamos lá, em 2014, dava direito a uma bebida também; tomei 1 taça de vinho e minha filha um suco, porém entrei no site para pesquisar e estão cobrando a bebida à parte. Mesmo assim, vale muito a pena; pois por uma refeição completa você pagará 10.800 pesos por pessoa, o que equivale a + ou -R$40,00 – lembrando que o Menu Executivo só é servido no almoço.

DSC03100

Outro lugar que estivemos e que indico também é o Hard Rock Café localizado no piso Térreo do Shopping Costanera Center no bairro de Providencia. Estivemos num sábado à noite e assistimos a um show de rock muito legal.

Dica: Não deixe de experimentar o Mote com huesillos – é uma bebida feita com grãos de trigo e pêssego. O sabor é bastante peculiar, é como se fosse um chá de pêssego excessivamente doce com um pêssego inteiro dentro e no fundo do copo grãos de trigo. Você encontrará em barraquinhas pela cidade.

 

Passeio Obrigatório: Centro Histórico

Mercado Central

 

Lugar que merece uma visita para provar a centolla (caranguejo gigante, típico do Chile), mas vá preparado para o assédio dos garçons e guias de viagens; o que na minha opinião é bem desagradável.

 

Palácio de La Moneda

 

Não perca. A troca de guarda de Carabineros de Chile no Palácio de La Moneda (sede do governo chileno), localizado no centro histórico, ocorre a cada dois dias desde 1851, quando foi criada a guarda do palácio com o intuito de resguardar o patrimônio. Desde então a cerimônia tem ocorrido sem interrupções. Os horários que acontece a troca é 10h durante a semana e 11h em domingos e feriados. Visite também o Centro Cultural La Moneda, localizado no subsolo da praça, local onde costuma oferecer atividades culturais e exposições. Há também lojas de artesanato e um café.

 

Plaza de Armas

 

Neste local que você poderá ir caminhando desde o Palácio de La Moneda, você irá conhecer a Catedral Metropolitana de Santiago, o Museu Histórico Nacional e o Edifício dos Correios. Não deixe de conhecer  também o Museu Chileno de Arte Precolombino, que traz diversas peças históricas do povo sul-americano antes da colonização. O horário de visitas é das 10h às 18h. É permitido fotografar.

 

DSCN2745

Cerro de Santa Lucia

 

Localizado no centro de Santiago, sua entrada principal conta com uma bela fonte e uma escadaria que te levará ao topo do morro (Torre Mirador) de onde você terá uma bela vista panorâmica da cidade de Santiago. O morro foi utilizado como fortaleza durante um longo período de guerras entre as forças leais ao rei da Espanha e os patriotas que procuravam a independência da coroa.

 

DSC03159

Cerro de San Cristóbal

 

Não me sobrou tempo e acabei não conhecendo, mas recomendo uma visita ao Cerro San Cristóbal ou Parque Metropolitano. Considerado o maior parque de Santiago, possui vários mirantes, zoológico, jardins, áreas de lazer e até algumas piscinas públicas que abrem no verão. Você poderá utilizar o teleférico ou o funicular, que é uma espécie de trenzinho puxado por cabos para subir até o topo.

Bem, para resumir eu quero dizer que adorei Santiago, e tive uma excelente impressão sobre a cidade e seu povo. Estivemos lá no período da Copa e assistimos o jogo Brasil x Chile no Schopdog  e, embora fossemos as únicas brasileiras, não tivemos nenhum problema, não recebemos provocações ou qualquer tipo de incomodo que seja. Embora o Brasil tenha ganhado e tenhamos torcido para o Brasil, obviamente,  fomos tratadas com cordialidade e simpatia do começo ao fim da nossa permanência lá.

 

 

Deixe uma resposta